Coleção de bilhetes encontrados I 2018
papel
dimensões variadas

Neste trabalho caminho pela cidade de São Paulo coletando qualquer papel que esteja escrito a mão. Estes objetos são cartas de amor, pequenos recados, números burocráticos ou encantamentos. 
Durante três anos coletei, cataloguei e me relacionei com este material diariamente. 

Peguei o costume de andar sempre devagar e olhando para baixo. aprendi que existem lugares com possibilidades narrativas muito melhores do que outros; avenida paulista, a maioria dos bilhetes é impessoal, numeros bancarios e endereços de repartições. a bela vista tem algumas cartas de amor, no tucuruvi muita macumba e em frente a um presidio feminino encontrei certa vez um pedido muito educado de empréstimo.
Entendo este caminhar e coletar como uma operaçao infinita de busca de sentido e ressignificaçao de informação.
De todo descarte  nasce um trauma,  de tudo o que se perde sobra uma narrativa sem nó.